79ª Festa das Flores em Joinville traz inovações e conceitos futuristas

Estado anuncia lançamento de portal que dá transparência às listas de espera do SUS
14 de novembro de 2017
Prefeitura de SFS discute sobre a implantação da Taxa de Preservação Ambiental
17 de novembro de 2017

Quem passar pelo Centro de Convenções e Exposições Expoville poderá contemplar a beleza das plantas com o início da 79ª Festa das Flores de Joinville. Com realização da Agremiação Joinvilense de Amadores de Orquídeas (Ajao), o público pode apreciar três ambientes com elementos e conceitos futuristas até o dia 19 de novembro. O evento começou nesta terça-feira, 14. O secretário de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Leonel Pavan, e a secretária executiva da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Joinville, Simone Schramm, prestigiaram a festa.

“É uma emoção muito grande participar da abertura desse evento tão grande e importante. Santa Catarina é um estado com um potencial enorme, uma riqueza cultural, industrial e gastronômica. E tem também essa riqueza da qual somos ímpar no país, que é a da produção de flores. Joinville tem essa marca que orgulha a todos. Estamos despontando em várias áreas, e esse evento, com certeza, ajuda a consolidar ainda mais Joinville nesse mapa estadual e nacional de atrações turísticas”, afirmou Pavan.

Neste primeiro dia, o hino da cidade foi apresentado pelo Grupo Häck’l Buam, vindo do Sul da Alemanha. O tradicional grupo joinvilense Festmusik subiu ao palco acompanhado pelos convidados internacionais. Em seguida, 16 bailarinas da Escola Municipal de Ballet apresentaram a coreografia Valsa para Diana. “A trajetória dessa festa se mistura com a da nossa cidade, e pela sua importância histórica e cultural recebe apoio do Governo do Estado. Percebemos que a cada edição se profissionaliza mais, sempre se reinventado”, diz a secretária executiva da ADR de Joinville.

Neste ano, o tema Jardins do Futuro será trabalhado de forma lúdica e interativa a fim de atrair o público. Para representar este conceito, elementos da natureza foram combinados com obras de arte, recursos cenográficos e de iluminação, transformando a Expoville em um verdadeiro oásis. Além disso, serão expostas aproximadamente cinco mil plantas de colecionadores e produtores, com destaque para as orquídeas. Como se pretende também discutir a integração da tecnologia com o meio ambiente, o evento trará palestras e debates acerca do conhecimento técnico, desenvolvimento turístico e comercial do setor.

Com o apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca e Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri), será realizada a 3ª Feira de Agronegócios e a 3ª Jornada Técnica. Os dois eventos ocorrem de 15 a 18 de novembro, paralelamente à Festa das Flores. O primeiro terá a participação de 28 expositores dos segmentos da agroindústria, artesanato, floricultura e jardinagem. Enquanto que as especificidades técnicas e comerciais serão tratadas por especialistas renomados em palestras, visitas e oficinas.

Programação da 3ª Jornada Técnica

*Quarta-feira (15/11) – Sala Bromélia
14h: Hidroponia, cultivos urbanos, com Marco Wunderlich e Mitsuo Shibata;
15h30: Micro e mini geração de energia, uma realidade crescente, com Fábio Luciano Chaves;
19h: Como obter energia solar no Pronaf, com Anselmo Cadorin e André Krause;

*Quinta-feira (16/11) – Sala Bromélia
10h: Hidroponia, cultivos urbanos, com Marco Wunderlich e Mitsuo Shibata;
14h15: Conquistando melhores resultados com uma gestão eficiente, com José Renato da Silva;
16h30: A mais brilhante das ideias: Energia solar fotovoltaica, com Rodrigo Dalmonico;
18h: Investimento de sucesso: A energia solar na agricultura, com Ramon Kühl;
19h: Esgoto tratado para todos, com Rafael de Luca;

*Quinta-feira (16/11) – Sala Tulipa
14h: Plantas alimentícias, não convencionais, com Harri Lorenzi;
15h45: Cactáceas comestíveis, pitaia, com Rodrigo Simões;
18h: Plantas ornamentais: Tendências para o futuro, com Harri Lorenzi;
19h30: Hidroponia, cultivos urbanos, com Marco Wunderlich e Mitsuo Shibata;

*Sexta-feira (17/11) – Sala Bromélia
10h: Hidroponia, cultivos urbanos, com Marco Wunderlich e Mitsuo Shibata;
14h: Manejo fitossanitário de ornamentais, com Alexandre Visconti;
15h45: Meliponicultura, com Ivanir Cella;
19h: Energia solar é a sua oportunidade de economizar, com Michel Kazmierski;
20h: Esgoto tratado para todos, com Thomas Gabriel Erzinger;

*Sexta-feira (17/11) – Sala Tulipa
19h: Observação de pássaros, com Observa Joinville;
19h30: Aves da Baía da Babitonga, com Alexandre Grouse;
20h30: Joinville no cenário nacional de observação de aves, com Adrian Eisen Rupp;

*Sábado (18/11) – Sala Bromélia
8h: Imersão em paisagismo, com Raul Cânovas;
18h: Laelia Purpurata: Classificação, melhoramento genético e cultivo, com Carlos Gomes;

*Sábado (18/11) – Sala Tulipa
7h30: Passarinhada;
14h: Aves das nascentes e do pomar, relato de experiência, com Edson Dressel;
15h: Observação de aves para iniciantes, com Rodrigo Von Muhlen;
15h45: Fotografia de aves e natureza, com Haroldo Luz;
17h20: A Importância de conhecer as aves catarinenses, com Cristiano Voitina;
18h: Papagaio chorão, onde os bandos se encontram, com Ari Fernando Raddatz;
19h: Conservação do pássaro Maria Catarinense, com Guilherme Willrich;
19h45: Mesa redonda com Adrian Eisen Rupp e Guilherme Willrich;
20h45: Divulgação da eleição da ave símbolo de Joinville, com Alexandre Grose e Cristiano Voitina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *