AMPE Araquari-Barra do Sul realiza palestra Comunicação Empresarial e uso do Tempo para comemorar dia do Empreendedor

Próximo sábado (6) tem Noite Cultural em prol a Cultura de Araquari
2 de outubro de 2017
Atores teatrais de SFS apresentam peça especial para todos estudantes da rede de Ensino
9 de outubro de 2017

Na noite de ontem (6) a Associação de Micro e Pequenas Empresas AMPE, com apoio do Sebrae, promoveu o Jantar do Empreendedor em comemoração ao dia do Empreendedor, comemorado no dia 5 deste mês.

O consultor do Sebrae falou aos convidados sobre como o empreendedor deve se relacionar com o mercado, com seu consumidor e fornecedores e deu dicas sobre a gestão correta do uso do Tempo, um dos fatores preponderantes para o sucesso da empresa.

Afirma que o bom relacionamento com o mercado tem muitas etapas a serem cumpridas. Desde a apresentação do produto, pesquisa de aceitação do produto no mercado, feedback com os clientes, investimentos em mídias para alavancar as vendas e sua mensuração dos resultados. Como também a preocupação com o atendimento pós venda, um dos passos importantes para o empreendedor obter melhores resultados nos seus negócios.

Na ocasião, Consultor aproveitou para falar sobre o TEMPO. Muitos empreendedores reclamam da falta de tempo, mas que muitas vezes está no mal uso que se faz dele.

– A TRIÁDE DO TEMPO traz as três partes essenciais de como utilizamos o Tempo: no que é importante, urgente e circunstancial. Sempre estamos fazendo as coisas urgentes que um dia já foram importantes e deixamos de lado. Estamos sempre focando em assuntos circunstanciais que são desnecessários, como estar o tempo todo conectados na rede social, como whatsapp onde muitas piadas e assuntos repetidos tiram nosso foco, deixando de concluir nossas metas planejadas.

Gestão do Tempo

Segundo especialistas do blog Controlle, que atuam neste mercado, a queda da produtividade nos negócios tem muito a ver com a gestão ineficiente do tempo.

O Brasil é um dos países mais empreendedores do mundo, mas ainda falta maturidade gerencial. O amadorismo na gestão é um dos mais relevantes fatores dos fechamentos de empresas nos seus primeiros anos de acordo com o IBGE.

Na grande maioria dos casos, a falta de planejamento

e a desorganização financeira são os grandes responsáveis para que essas empresas deixem de atuar tão precocemente. É preciso criar uma cultura em que as finanças empresariais, a gestão de pessoas e a organização dos processos internos, sejam

levados a sério. É só dessa maneira que um empreendimento consegue se estabilizar no mercado e criar as bases que sustentem o seu crescimento no futuro.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *