Moradora do Majorca que teve corpo parcialmente queimado morre na última quinta-feira

Porto de Itapoá inaugura sua ampliação
10 de agosto de 2018
A falta de um pai: resultados de uma abordagem policial no Paraná
12 de agosto de 2018

Foto: Divulgação/Redes Sociais

A moradora do Majorca, Cristiane Palapoli, 34 anos, que teve 80% do corpo queimado morreu no Hospital Municipal São José, em Joinville, na noite da última quinta-feira (9), devido a complicações dos ferimentos de queimadura.

O principal suspeito de atear fogo em Cristiane na frente dos dois filhos, uma menina de 10 anos e outro rapaz de 16, é o ex-marido, J. O., que está foragido após o pedido de prisão preventiva pela Delegacia da Polícia Civil de São Francisco do Sul. Agora o caso é tratado com um crime de feminicídio consumado, conforme informações do Delegado Marcel Araújo de Oliveira.

Entenda o caso

A principal versão é que o ex-companheiro teria ateado fogo em Cristiane com gasolina enquanto ela estava no banheiro. A vítima já teria registrado Boletins de Ocorrência por agressão contra o ex-marido ainda neste ano, mas não seguiu com o processo fazendo a representação na Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *