logocf.png

Siga nossas redes sociais

      
Novos negócios

CMO apresenta projeto de aeroporto em São Francisco do Sul para Amunesc

29 Maio 2019 16:17:00

Empresa do Rio de Janeiro também aguarda licenciamento ambiental para instalação de estaleiro

Júlia Vieira
Foto: Divulgação/Google

A CMO Construções Offshore apresentou aos prefeitos em reunião da Amunesc, em Joinville, um projeto de aeroporto de cargas em São Francisco do Sul. A empresa carioca já aguarda segunda Licença Ambiental de Instalação (LAI) do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) para a construção de um estaleiro na cidade. Os dois empreendimentos ficariam localizados na mesma região do município, na Ribeira, já que a área da empresa tem dimensões suficientes para levar os dois projetos em paralelo.

Segundo a representante da empresa em São Francisco do Sul, Luciane Fachini, o projeto é de um aeroporto privado para cargas, porém após estudos de mercado e pedidos de órgãos federais competentes dessa área, foi cogitada a possibilidade desse aeroporto ser multimodal, podendo também transportar passageiros.

Mas o aeroporto não pode ser totalmente privado para essa modalidade, é necessário também uma parceria com o poder público.  Luciane explica que a CMO já vem tratando do assunto com a Prefeitura do município. Entretanto, a empresa ainda está na etapa de decidir se o projeto permanecerá somente para cargas ou também levará passageiros.

Outra razão que levou a empresa a apresentar o projeto na Amunesc é o lançamento da licitação para concessão de aeroportos de Curitiba, Joinville e Navegantes que ocorrerá em breve. Se a concessão for dada para Joinville, pelo período de 30 anos, não será possível que esse novo aeroporto da CMO transporte passageiros. "Um alerta que a CMO fez a prefeitura na época, no início das conversas, e também foi feito ontem aos demais prefeitos, é que se concedido ao aeroporto de Joinville da forma como ele é hoje, com as limitações para ampliação, por 30 anos não se vai poder imaginar na região um aeroporto maior, um aeroporto mais amplo para atender todas as demandas que existem aqui. O que seria uma grande pena, porque os números que a CMO tem, mostram que existe bastante demanda aqui nessa região de passageiros que hoje acabam indo para Curitiba e Navegantes porque não existe opção de voo por Joinville", relata Luciane.

CMO aguarda segundo licenciamento para começar as obras do estaleiro

Em abril de 2018, a CMO conseguiu a Licença Ambiental de Instalação (LAI) no Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) para a primeira fase das obras em terra. Porém, a obras ainda não começaram. Isso porque a empresa aguarda a aprovação da Licença para segunda etapa das obras no mar, que envolverão operações, como exemplo, de dragagem e a escavação de um canal.

Dimensionado para processar 24 mil ton/aço por ano e atracar duas FPSO's simultaneamente, o Estaleiro CMO foi projetado para a construção e integração de módulos a plataformas, bem como para o reparo e manutenção de navios e plataformas. O Estaleiro também vai dispor de uma área de construção que permitirá a fabricação de jaquetas, monobóias, módulos de acomodação etc. O investimento anunciado, em 2014, é de R$ 700 milhões.





15372217003380.png

Correio Francisquense - Fone: (47) 9172-6939
Rua: Marcílio Dias, 425 sala 09 São Francisco do Sul - Santa Catarina

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados