logocf.png

Siga nossas redes sociais

      
Economia

Lojistas esperam Natal de boas vendas

Conforme um levantamento feito pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC), elaborado junto a associados das 20 cidades de maior potencial econômico do estado, para 66,84% dos consultados a expectativa é de que as vendas de natal sejam maiores do que no ano anterior. Para 46,94%, o crescimento deve ser de até 5%, enquanto 25,51% acreditam em 10%.

Faltando pouco para a data mais esperada já é possível encontrar enfeites iluminados e pinheiros por quase todas as lojas de São Francisco do Sul, não é diferente ao passar pelas galerias do Shopping São Francisco. Rubia Boeno, gerente da loja, Lazuli, que está há sete meses no local já espera boas vendas para essa época, já que consumidores procuram o comércio principalmente para garantir roupas para as festas de fim de ano. "É uma época que vende mais, flui melhor".

Já a Divina Joias e Acessórios está otimista com a época por outro motivo, os amigos secretos e formaturas são o forte deles nesse período do ano. "A gente espera que sim, a cada ano supera [as vendas]", explica Letícia Rosa, vendedora.

O levantamento da Federação das CDLs revelou que para 25% dos associados consultados o tíquete médio do período deve ficar entre R$ 101,00 e R$ 150,00. Os itens mais procurados devem ser vestuário (31,63%), seguidos de calçados (12,24%). O pagamento por cartão de crédito continuará sendo a opção preferida dos consumidores, chegando a 53,57% - seguido de crediário, com 26,02%.

Como forma de ampliar as vendas, estratégias como promoções (35,71%) e campanhas (22,45%) estarão entre as principais ações desenvolvidas pelo comércio catarinense. Em relação à contratação de temporários para o período que se estende ao verão, 35,20% dos entrevistados pretendem contar com novos colaboradores.

 "O aumento do nível de confiança dos consumidores e empresários, o corte dos juros e o controle da inflação são fatores determinantes para a retomada do consumo das famílias, o que representa maior geração de empregos e um ciclo positivo de crescimento", considera o empresário Ivan Tauffer, presidente da FCDL/SC. Ele lembra que a liberação do FGTS permitiu que milhões de inadimplentes colocassem as contas em dia ou, no mínimo, retomassem o pagamento de dívidas. "Na prática, isso significa a recuperação do crédito e da capacidade consumo", observa. "Ainda é um crescimento tímido, mas promissor", concluiu.

Já para Maurício Oliveira, presidente da CDL São Francisco do Sul, as vendas devem aumentar na cidade, mas o faturamento dos comércios não deve ser superior ao anterior. "Acreditamos que haverá um aumento das vendas no comércio francisquense, mas isso devido as novas empresas que estão abrindo na cidade, elevando assim o valor de vendas que irá circular no município. Agora, se tratando do comércio a comércio, esse faturamento de 2020 não deve chegar ao valor de 2019, pois vai dividir bastante com os novos empreendimentos da cidade", analisa.




15372217003380.png

Correio Francisquense - Fone: (47) 9172-6939
Rua: Marcílio Dias, 425 sala 09 São Francisco do Sul - Santa Catarina

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados