logocf.png

Siga nossas redes sociais

      
Economia

Pesca da Tainha está abaixo do esperado pelos pescadores artesanais francisquenses

Mudança do clima pode ser principal fator para que maiores cardumes da espécie não tenham chegado ao Litoral Norte

Júlia Vieira
Foto: Júlia Vieira/Jornal Correio Francisquense

Historicamente, o período de pico da pesca artesanal de tainha vai de meados de maio até meados de junho. Mas não é isso que vem ocorrendo em todo litoral catarinense e em São Francisco do Sul. São pelo menos 120 pescadores, localizados em 11 ranchos pela orla da cidade, que estão sendo atingidos diretamente com o atraso da chegada dos cardumes neste ano.

Com base nos dados da Epagri/Ciram, a discreta captura do peixe até este momento pode significar uma quebra da produção pela metade, conforme relata o secretário de Pesca, Agricultura e Assuntos Portuários, Cezar Cruz. No ano passado, foram capturadas mais de 60 toneladas de tainhas e, em 2017, aproximadamente 40 toneladas.

"A pouca captura em 2019 deve estar relacionada às altas temperaturas da água, fazendo com que as tainhas não se aproximem das praias do Litoral Norte. Mesmo assim, estamos confiantes de que, com a chegada do frio, mesmo que com atraso, a safra deste ano ainda seja positiva", complementa.





15372217003380.png

Correio Francisquense - Fone: (47) 9172-6939
Rua: Marcílio Dias, 425 sala 09 São Francisco do Sul - Santa Catarina

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados