logocf.png

Siga nossas redes sociais

      
Saúde Estadual

SC realiza neste sábado dia D da campanha de multivacinação para crianças e adolescentes

Na Campanha contra a Poliomielite, o grupo alvo são crianças com idade entre 1 e menos de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), aproximadamente 342.285 crianças. O objetivo desta campanha é reduzir o risco de reintrodução do poliovírus selvagem no país. E, para isso, a meta é vacinar, ao menos, 95% deste público, ou seja, 325.684 crianças.

O dia D, de mobilização nacional, para a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e a Campanha Nacional de Multivacinação será neste sábado, 17, em Santa Catarina. As duas campanhas vão até dia 30 de outubro em todo o Estado.

 Para a Campanha de Multivacinação, não há uma meta numérica específica. Nesta campanha, os principais objetivos são: oportunizar o acesso às vacinas, atualizar a situação vacinal, aumentar as coberturas vacinais e homogeneidade, diminuir a incidência das doenças imunopreveníveis e contribuir para o controle, eliminação e/ou erradicação dessas doenças. 

A gerente de imunização da Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina, Lia Quaresma Coimbra, esclarece que durante a vigência das Campanhas serão oferecidas todas as vacinas do Calendário Básico de Vacinação 2020 da Criança e do Adolescente. "Queremos com essas campanhas reduzir, ainda mais, o risco de transmissão de doenças que podem ser prevenidas com vacinação e evitar o retorno de outras como o sarampo, por exemplo", finaliza. 

Vacinas oferecidas durante a campanha   

As vacinas que serão oferecidas durante a Campanha são as que fazem parte do Calendário Básico de Vacinação 2020 da Criança e do Adolescente.

      Febre amarela 

      Tríplice Viral (sarampo, caxumba e rubéola)

      dT (difteria e tétano)

      Meningocócica ACWY (doença meningocócica ACWY)

      HPV quadrivalente (HPV tipos 6, 11, 16 e 18)

      Poliomielite

      BGC (formas graves de tuberculose)

      Hepatite B

      Pentavalente (tétano, difteria, coqueluche, Haemophilus influenzae b e hepatite b)

      Rotavírus (diarreia por rotavírus)

      Pneumocócica 10 (doença pneumocócica invasiva para os 10 sorotipos)

      Meningocócica C (doença meningocócica C)

      Tetra Viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela)

      DTP (difteria, tétano e coqueluche)

      Hepatite A

      Varicela (catapora)

Clique aqui para saber a importância da vacinação  https://www.youtube.com/watch?v=OmAUUqfLVEY

Medidas de prevenção que devem ser adotadas 

Devido a pandemia do coronavírus, os 295 municípios catarinenses foram orientados a reforçar as medidas de prevenção em todas as salas de vacinação durante o período de realização das Campanhas. Desta forma, a higienização, a ventilação dos espaços e o distanciamento social deverão ser respeitados, da seguinte forma:

As vacinas devem ser aplicadas em áreas bem ventiladas e desinfetadas com frequência; 

As salas de vacinação devem disponibilizar álcool em gel ou local para que a população possa lavar as mãos;

Os familiares que acompanham a pessoa que será vacinada deverá ser limitado em 1 acompanhante;

Pessoas com suspeita ou confirmação de coronavírus devem adiar a vacinação até, pelo menos, 3 dias depois do desaparecimento dos sintomas, com tempo mínimo de isolamento de 14 dias do início dos sintomas.



15372217003380.png

Correio Francisquense - Fone: (47) 9172-6939
Rua: Marcílio Dias, 425 sala 09 São Francisco do Sul - Santa Catarina

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados