logocf.png

Siga nossas redes sociais

      
Vacina Covid-19

AstraZeneca e Fiocruz assinam acordo para transferência de tecnologia e produção de vacina contra Covid-19, a AZD1222.

Documento define como será conduzida produção de 100.4 milhões de doses para o Brasil sob pelo Governo Federal Brasileiro, além de uma licença à Fiocruz para a produção, distribuição e comercialização da Vacina para o mercado público brasileiro. Nessa primeira fase, a instituição receberá o insumo farmacêutico ativo e será capacitada para finalizar a fabricação do produto acabado.

Como desdobramento da Carta de Intenções divulgada no mês de junho pelo Ministério da Saúde, a AstraZeneca e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), representando o governo Brasileiro, assinaram ontem (31), o Memorando de Entendimento (Memorandum of Understanding - MoU, em inglês) para a produção local, distribuição e comercialização da vacina contra a COVID-19, AZD1222. 

O Ministério da Saúde prevê um repasse de R$ 522,1 milhões na estrutura de Bio-Manguinhos, unidade da Fiocruz produtora de imunobiológicos. O objetivo é ampliar a capacidade nacional de produção de vacinas e tecnologia disponível para a proteção da população. Outros R$ 1,3 bilhão são despesas referentes a pagamentos previstos no contrato de Encomenda Tecnológica. Os valores contemplam a finalização da vacina.

"Demos mais um passo importante para a formalização do acordo entre os laboratórios. Essa ação do governo federal significa um avanço para o desenvolvimento de tecnologia nacional e de proteção da população brasileira", afirma Camile Giaretta, diretora de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde.

O Memorando de Entendimento que define os parâmetros econômicos e tecnológicos para a produção da vacina da covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford já está em fase de estudos clínicos no Brasil e em outros países.

O acordo entre Fiocruz e AstraZeneca é resultado da cooperação entre o governo brasileiro e governo britânico, anunciado em 27 de junho pelo Ministério da Saúde. O próximo passo será a assinatura de um acordo de encomenda tecnológica, previsto para a segunda semana de agosto, que garante acesso a 100 milhões de doses do insumo da vacina, das quais 30 milhões de doses entre dezembro e janeiro e 70 milhões ao longo dos dois primeiros trimestres de 2021.

A vacina produzida por Bio-Manguinhos será distribuída pelo Programa Nacional de Imunização (PNI), que atende o Sistema Único de Saúde (SUS). O acordo com a AstraZeneca permitirá, além da incorporação tecnológica desta vacina, o domínio de uma plataforma para desenvolvimento de vacinas para prevenção de outras enfermidades, como a malária.

A Fiocruz recebeu informações técnicas fornecidas pela AstraZeneca necessárias para a definição dos principais equipamentos para o início da produção industrial. Com sua larga experiência em produção de vacinas, a instituição também colocará à disposição sua capacidade técnica a serviço dos esforços mundiais para a aceleração do escalonamento industrial da vacina junto a outros parceiros.

Daniel Tripa, Presidente interino da AstraZeneca no Brasil, enfatizou: "Como biofarmacêutica global, desempenhamos com responsabilidade nosso papel de apoiar governos e instituições de todo o mundo no combate ao novo coronavírus e, esta nova etapa nos aproxima da nossa missão de garantir a distribuição justa e igualitária da Vacina AZD1222. Nesse sentido, as doses serão comercializadas sem lucros durante a pandemia afim de ajudar a combater uma das maiores crises de saúde pública da atualidade", enfatiza

Ao reconhecer a necessidade de uma resposta rápida diante das maiores crises de saúde pública, a AstraZeneca vem trabalhando na criação de uma rede de produção e distribuição ao redor do mundo, unindo esforços com órgãos públicos e privados, pesquisadores e profissionais de saúde para distribuir mais de dois bilhões de doses da potencial vacina.

Ao mesmo tempo, a Fiocruz constituiu um comitê de acompanhamento técnico-científico das iniciativas associadas às vacinas para a Covid-19. O comitê é coordenado pelo vice-presidente de Produção e Inovação em Saúde da Fiocruz, Marco Krieger, e tem a participação de especialistas da Fiocruz e de instituições como USP, UFRJ e UFG.

Sobre a vacina AZD1222

O AZD1222 foi co-inventado pela Universidade de Oxford e sua empresa de spin-out, Vaccitech. Ele usa um vetor viral de chimpanzé deficiente em replicação, baseado em uma versão enfraquecida de um vírus do resfriado comum (adenovírus) que causa infecções em chimpanzés e contém o material genético da proteína de pico do vírus SARS-CoV-2. Após a vacinação, a proteína de pico de superfície inicia uma resposta do sistema imunológico, produzindo anticorpos que devem ser capazes de atacar o COVID-19 se posteriormente infectar o corpo.

Sobre a AstraZeneca

A AstraZeneca é uma empresa biofarmacêutica global, voltada para inovação, com foco principal na descoberta, desenvolvimento e na comercialização de medicamentos de prescrição, principalmente para o tratamento de doenças em três principais linhas terapêuticas - Oncologia, Doenças Cardiovasculares & Metabólicas e Respiratório. A companhia também atua nas áreas autoimunidade, neurociência e infecção. A AstraZeneca opera em mais de 100 países e seus medicamentos inovadores são usados por milhões de pacientes em todo o mundo. Para mais informações acesse: http://www.astrazeneca.com.br

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link https://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2020/07/fiocruz-e-astrazeneca-assinam-acordo-para-transferencia-de-tecnologia-e-producao-de-vacina.shtml ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos da Folha estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da Folhapress (pesquisa@folhapress.com.br). As regras têm como objetivo proteger o investimento que a Folha faz na qualidade de seu jornalismo. Se precisa copiar trecho de texto da Folha para uso privado, por favor logue-se como assinante ou cadastrado.



15372217003380.png

Correio Francisquense - Fone: (47) 9172-6939
Rua: Marcílio Dias, 425 sala 09 São Francisco do Sul - Santa Catarina

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados