logocf.png

Siga nossas redes sociais

      
Saúde

Campanha de Vacinação contra o sarampo começa em São Francisco do Sul

Foto: Divulgação

Começou hoje (7), a Campanha Nacional de Vacinação em todas as cidades catarinenses. A primeira fase da mobilização, que é voltada para crianças de seis meses a menores de cinco anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), vai até 25 de outubro. No dia 19, ocorre o dia "D", ação realizada durante o sábado para que seja facilitado o acesso da população à vacinação.

A segunda fase da vacinação acontecerá entre os dias 18 e 30 de novembro com a aplicação de doses em adultos entre 20 e 29 anos de idade. O dia D da segunda fase será em 30 de novembro. As unidades funcionam das 7h30 às 11h30 e das 13h às 17h, com intervalo no horário de almoço das 11h30 às 13h. Nas unidades da Vila da Glória, do Ervino e do Miranda o atendimento é das 8h às 12h e das 13h às 17h. A vacinação, porém, vai até as 16h30min, porque as geladeiras das salas de vacina precisam ser fechadas para o período de estabilização para o dia seguinte.

A ação do Ministério da Saúde (MS), em conjunto com estados e municípios, é devido ao surto da doença que atinge 19 estados brasileiros, incluindo Santa Catarina. A diretora de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE/SC), Maria Teresa Agostini, explica que o ministério optou por dar prioridade para as pessoas dessas faixas etárias porque elas estão entre as mais acometidas pela doença em 2019. "As crianças menores de cinco anos, em especial, precisam de mais atenção porque correm um risco maior de desenvolver complicações, como cegueira, encefalite, diarreia, infecções no ouvido e podem até morrer em decorrência do sarampo", ressalta.

Na primeira etapa da campanha, é fundamental que pais ou responsáveis levem os filhos a uma das mais de mil salas de vacinação disponíveis em Santa Catarina com a carteira de vacinação, se tiver, para avaliação e aplicação da dose, quando necessário. Para a primeira fase da campanha, Santa Catarina recebeu cerca de 300 mil doses da vacina.

O calendário de vacinação prevê que as crianças tomem a primeira dose da vacina tríplice viral (protege contra sarampo, caxumba, rubéola) aos 12 meses e a segunda e última dose aos 15 meses. No entanto, caso a criança não possua o registro de imunização, precisa ser levada até uma unidade de saúde para atualizar a situação vacinal. A gerente de imunização da DIVE/SC, Lia Quaresma Coimbra, lembra que além dessas duas doses, o Ministério também recomenda que crianças entre 6 e 11 meses tomem a "dose zero" da vacina e depois sigam o esquema de vacinação normalmente.

No caso dos jovens adultos com idade entre 20 e 29 anos, é fundamental que verifiquem a situação vacinal. "Adultos nesta faixa etária precisam ter tomado duas doses da vacina ao longo da vida. Caso não tenham tomado, não lembram ou não tenham mais a carteirinha de vacinação, a recomendação é que procurem uma sala de vacina", esclarece a enfermeira, Arieli Fialho, responsável pela imunização da DIVE/SC.

Casos de sarampo em Santa Catarina

Neste ano, até o dia 29 de setembro, foram confirmados 26 casos importados (de outros estados) de sarampo em Santa Catarina, além de 34 que estão em investigação ou reteste, conforme protocolo recomendado pelo Ministério da Saúde.

Os primeiros casos deste ano foram registrados no mês de fevereiro, em três tripulantes de nacionalidade estrangeira que estavam a bordo de um cruzeiro marítimo que ancorou nos municípios de Porto Belo e Balneário Camboriú. Os demais casos (23) foram registrados a partir do dia 17 de julho nas cidades de Florianópolis (16), Barra velha (3), Guaramirim (1), Balneário Camboriú (1), Schroeder (1) e Joinville (1).

Os últimos casos autóctones (contraídos no estado) de sarampo registrado em Santa Catarina foram no ano de 1999 em um surto de 25 pessoas.

Sarampo

É uma doença viral, extremamente contagiosa. O vírus se espalha facilmente pelo ar através da respiração, tosse ou espirros e pode ficar até duas horas no ambiente. Uma pessoa com sarampo pode transmitir a doença para uma média de 12 a 18 pessoas que nunca foram expostas ao vírus anteriormente ou que não tenham se vacinado. A única forma de se prevenir é com a vacinação.

Os principais sintomas do sarampo são: febre, tosse, coriza, aparecimento de manchas vermelhas no corpo e olhos avermelhados. "A pessoa que apresenta esses sintomas deve procurar o serviço de saúde com a máxima urgência. O sarampo pode causar complicações à saúde e, em casos mais graves, levar à morte", esclarece Alda Rodolfo da Silva, enfermeira responsável pelo setor de imunopreveníveis da DIVE/SC.




15372217003380.png

Correio Francisquense - Fone: (47) 9172-6939
Rua: Marcílio Dias, 425 sala 09 São Francisco do Sul - Santa Catarina

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados