logocf.png

Siga nossas redes sociais

      
Sustentabilidade

Escola João Germano e Univille se unem e criam o projeto Ecofanfarra

Foto: Divulgação

O desfile do último sábado (7) contou com a participação de uma fanfarra diferente. A Escola Municipal João Germano Machado e o Colégio Univille uniram forças e desenvolveram o projeto intitulado "Ecofanfarra". O objetivo foi implantar práticas sustentáveis nas duas escolas, além de realizar a integração dos alunos. Os instrumentos foram confeccionados pelos próprios estudantes em conjunto com os professores utilizando latas de tintas, bombonas, tiras de bolsa, galões, cabos de vassouras e garrafas pet. A Ecofanfarra contou com a participação de 27 integrantes das duas instituições.

O idealizador do projeto, o professor da escola João Germano e da Univille, Rodrigo Graf, ressaltou a importância da ação. "Nosso objetivo foi trabalhar com os alunos as práticas sustentáveis, bem como chamar a atenção deles para atitudes diárias de respeito ao meio ambiente e à sustentabilidade, apoiados sempre nos conteúdos trabalhados em sala de aula", afirma.

Rodrigo contou com o auxílio da professora Andrea Cristina Orthey Machado, da Univille, e da professora Adriane Jungbluth Serafini, da escola João Germano, para a coordenação e execução do projeto. Para os ensaios de percussão, os alunos foram orientados pelo professor Alcides Luiz Jucá, um dos pioneiros na apresentação de fanfarras de São Francisco do Sul, que realizou o auxílio de forma voluntária.

Para a diretora da escola João Germano, Dionise Ramos Machado, além de estudarem sobre práticas sustentáveis, os alunos aprenderam sobre percussão. "Eles descobriram o potencial dos materiais que seriam descartados. A aprendizagem e o crescimento pessoal definem este momento para os estudantes e, acima de tudo, que com união, respeito, solidariedade e trabalho em conjunto vencemos qualquer obstáculo", salienta.

Segundo a diretora da Univille, Merilluce Samara Weiers, projetos como esse atuam diretamente no desenvolvimento sustentável. "Além de realizarmos essa mudança de cultura e de entendimento dos alunos de materiais que seriam descartados, nós também fomentamos a solidariedade e a expansão das questões sustentáveis para fora das escolas, pois sabemos que por meio da educação e dos nossos estudantes realizamos mudanças significativas em nossa sociedade", afirma.

O desfile das escolas também contou com a participação da baliza e do corpo coreográfico, composta por 21 integrantes, orientadas pela professora Danielle Budal Arins de Souza, da Univille. O empenho dos alunos também pôde ser visto na criação da logo da Ecofanfarra. Os estudantes participaram de um concurso entre as instituições, onde o desenho vencedor foi selecionado por professores do Instituto Federal Catarinense (IFC), de forma a manter a imparcialidade.



15372217003380.png

Correio Francisquense - Fone: (47) 9172-6939
Rua: Marcílio Dias, 425 sala 09 São Francisco do Sul - Santa Catarina

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados