logocf.png

Siga nossas redes sociais

      
Infraestrutura

Amunesc: Prefeitos da região se unem para buscar recuperação da destruição provocada pelo ciclone

Em assembleia realizada por videoconferência na tarde desta sexta-feira (3), os prefeitos da Amunesc decidiram pela criação de uma força-tarefa que oferecerá apoio mútuo a todos os municípios da região afetados pela passagem do ciclone bomba que atingiu Santa Catarina na última terça-feira. Garuva, vizinha à Joinville, foi a mais afetada.

O presidente da Amunesc e prefeito de Joinville, Udo Döhler, destacou a importância de as prefeituras e empresas privadas contribuírem para a recuperação. "É claro que todos os municípios foram afetados e já têm os seus problemas, mas o momento é de união e apoio mútuo para recuperar os espaços e tentarmos voltar à normalidade de todos os serviços. Fiz o contato pessoal com a Defesa Civil do estado e agora falamos em nome de todos os municípios da região. Juntos somos mais fortes e vamos enfrentar mais este desafio", afirmou.

Para o prefeito de Garuva, o sentimento é de tristeza. "São relatos de ventos de até 180km/h, uma imagem de guerra. A floresta tão presente em Garuva foi toda levada pelo vento, as indústrias foram todas destruídas, e o principal que é a nossa população em grande maioria está com as casas destruídas. Já estamos no quarto dia e 95% da cidade continua sem luz e sem internet, com muitos serviços paralisados. Para quem conhece a cidade e a vê como está agora, o sentimento é de muita tristeza. Eu venho aqui pedir ajuda a todos vocês de alguma forma, principalmente no quesito mão de obra, para conseguirmos o mais rápido possível entregar a normalidade para aquela população", declarou o prefeito de Garuva, dr. Rodrigo Adriany David.

A Amunesc fará uma solicitação à Defesa Civil estadual para dar celeridade na resposta à recuperação e apoio às famílias afetadas.

*Pandemia também foi pauta *

Como já é habitual nas assembleias de prefeitos da Amunesc, a pandemia provocada pelo Novo Coronavírus também foi debatida. O Secretário da Saúde de Joinville, Jean Rodrigues da Silva, apresentou os dados da região e destacou a gravidade do cenário vivido na região. "Estamos na fase 3 da pandemia na região. Apesar de não ser considerado um pico de casos, é considerado um pico da pandemia", afirmou. 

 Jean demonstrou também os primeiros resultados obtidos através da pesquisa epidemiológica que a Secretaria da Saúde está fazendo no município. "Temos uma média de 3% de disseminação do Novo Coronavírus em Joinville. Isso significa que nós teremos um cenário longo de combate à pandemia, e que teremos que aprender a conviver com o Coronavírus no nosso dia-a-dia. Nesse sentido faremos um protocolo e um planejamento da retomada das atividades econômicas convivendo com o Coronavírus. Precisamos proteger os mais suscetíveis e aumentar os leitos disponíveis", concluiu o Secretário.

 Para o presidente da Amunesc, os próximos meses continuarão requerendo integração e articulação no combate à pandemia. "Vamos ter alguns desdobramentos que ainda nos farão agir com relação à Covid-19 por muitos meses, mesmo depois de passado o inverno. Com certeza este será um assunto recorrente nas nossas próximas regiões", concluiu Udo Döhler.


15372217003380.png

Correio Francisquense - Fone: (47) 9172-6939
Rua: Marcílio Dias, 425 sala 09 São Francisco do Sul - Santa Catarina

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados