logocf.png

Siga nossas redes sociais

      
Opinião

Artigo: A privatização do Porto Público em São Francisco do Sul por Almir Vagner

Almir Wagner, servidor público, representante dos trabalhadores no conselho de administração do Porto São Francisco do Sul

Vemos essa iniciativa de privatizar os portos como um amadorismo do governo. Nem o governador nem seus assessores têm uma clara noção das implicações desse ato. Não sabem que cidades como São Francisco do Sul e Imbituba praticamente nasceram, cresceram e vivem em função dos portos e que essa iniciativa poderá, na prática, quebrar a base das economias locais. 

O governo Moisés, até o momento, errou feio com o porto de SFS. Nomeações de leigos para os principais cargos, aumento da estrutura de 12 para 27 cargos, atos de corrupção impedidos pelos servidores, tentativa de transferir dinheiro do porto para a SCPar em forma de prestação de serviço, iniciativa também derrubada pelos servidores e TCE, atraso na obra de dragagem que levou quase 2 anos para ser licitada devido a interferências de Florianópolis entre tantas outras barbeiragens.

Agora, numa brilhante ideia, o governador passa a imaginar que com a privatização, os portos serão transformados em empresas de excelência da noite para o dia, sem a menor preocupação com o rompimento das cadeias produtivas a eles atreladas.

Além de uma ação do mais puro amadorismo, demonstra profunda falta de sensibilidade e respeito pelas populações das duas cidades, fazendo os trâmites na surdina. Sem falar na traição aos 74% de francisquenses que ajudaram a elegê-lo.

Caso tal operação seja levada a cabo, São Francisco do Sul poderá transformar-se numa favela em curto espaço de tempo. Esperamos que os nossos deputados impeçam esse desastre.

Afetará não só os trabalhadores mais a cidade como um todo. Centenas de pequenas empresas que trabalham de forma direta ou indireta na operação portuária poderão deixar de existir. Os transportadores (caminhoneiros) da mesma forma. Enfim, será um caos para SFS.

Quanto a um movimento de municipalização no Porto de São Francisco do Sul, é uma possibilidade muito remota, quase impossível. Mas passa a ter importância a partir do momento em que o estado de SC está praticamente abrindo mão dos portos a ele concedidos. É uma espécie de recado político: se o estado não quer, nós queremos.

O importante é que na cidade todos os sindicatos e entidades de classe estão se mobilizando. Da parte dos servidores públicos, o Sintespe, sindicato que congrega os servidores públicos do estado também está atuando e já tem programado um movimento de aproximação com os sindicatos locais. Em Imbituba a sociedade local também está se mobilizando. O sindicato dos trabalhadores do Terminal Graneleiro (antiga Cidasc) também estão na luta.

Inicialmente, estamos em busca de informações, já que não há nenhuma comunicação oficial por parte do governo. Tudo o que sabemos veio da mídia. Na próxima semana certamente teremos ações fortes para demonstrar o repúdio e indignação da comunidade portuária.

O governo de SC está abrindo mão dos portos catarinenses devolvendo-os ao Governo Federal que ainda não tem um modelo de gestão definido. Futuro incerto. 60% da economia de SFS está atrelada ao Porto. Impossível prever o resultado, para o município, de uma eventual privatização seja qual for o modelo adotado.

Só para ter uma noção, a ferrovia que chega a São Francisco do Sul, privatizada na década de 90 sob o argumento de atração de investimentos e de oferecer maior eficiência, continua sendo a mesma com mais de 100 anos, com a mesma bitola métrica e com locomotivas com mais de 50 anos de uso. Nem recebeu os investimentos prometidos nem tornou-se mais eficiente.

O governador Ratinho Jr, do Paraná, acabou de garantir a delegação do Porto de Paranaguá até 2045. Mais do que isso ele conseguiu antecipar a renovação da delegação que venceria em 2026 para dar segurança jurídica aos investimentos privados no porto. Enquanto isso, o governador Moisés está devolvendo as delegações dos 2 portos catarinenses que venceriam somente em 2036. Alguém está errando feio!!!




15372217003380.png

Correio Francisquense - Fone: (47) 9172-6939
Rua: Marcílio Dias, 425 sala 09 São Francisco do Sul - Santa Catarina

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados