logocf.png

Siga nossas redes sociais

      
Política

Impresso: Entrevista exclusiva, Godofredo fala sobre a trajetória de campanha, projetos, relação com a Câmara e o que esperar do seu governo

A trajetória política é extensa. Foram 24 anos longe do Executivo Municipal. Godo ou Godinho, como é conhecido por boa parte da população, é Engenheiro Civil há mais de 40 anos, além de ter cursado Jornalismo, Filosofia e Letras. Fora vice-prefeito entre 1989 e 1992 e na gestão seguinte ocupou o cargo de prefeito, entre 1993 e 1996. Ainda disputou mais cinco eleições antes de voltar a prefeitura: 1998 (para Deputado Estadual) e 2004, 2008, 2012 e 2016 buscando o cargo de prefeito.

Por Jota Amaral 

Entre as idas e vindas de uma agenda lotada, o prefeito eleito de São Francisco do Sul, Godofredo Gomes Moreira Filho (MDB), atendeu a reportagem do Correio Francisquense para uma conversa sobre a sua trajetória de campanha e qual será a tônica da próxima gestão.

Com 71 anos, natural de São Francisco do Sul, casado e pai de um filho, Godofredo retorna a prefeitura em 2021 ao lado de Serginho da Estiva, que durante a atual gestão foi Secretário de Obras. Serginho é membro do Sindicato dos Estivadores de São Francisco do Sul há 27 anos, onde já atuou como diretor financeiro e conselheiro fiscal.

''Esta campanha realmente teve algumas particularidades'', diz ele. ''Num primeiro momento nem iria sair candidato. Mas houve uma motivação nesse sentido, em virtude de vários segmentos políticos nos procurarem, para fecharmos uma aliança, desde que a gente conseguisse a indicação dentro do partido'', revela.

A busca por mudança foi o principal sentimento vindo das ruas, destaca Godo. Segundo ele, o que se percebia nas pessoas durante a campanha era o desejo por uma administração pública mais popular. ''A percepção é de que tínhamos vivido uma concentração muito grande nos últimos governos e o povo não tinha acesso às decisões governamentais'', comenta.

A campanha e as andanças pelas ruas da cidade permitiram que se percebesse alguns gargalos também, que serão objeto de um trabalho mais dedicado da próxima gestão. ''Nos lugares que nós visitávamos a questão mais levantada, a mais preocupante, era a questão da saúde''. Mas, segundo Godofredo, outros problemas também foram apontados. ''Temos o problema do saneamento básico. O contrato feito com essa empresa (AEGEA) que hoje não está correspondendo com a expectativa''.

Godofredo ainda vai além, e aponta a questão econômica do município e um anseio popular por alternativas que possibilitem maior geração de emprego e renda. ''Cinquenta por cento da nossa economia é portuária. E o turismo está aí. É uma das atividades que mais distribuem renda. Nós temos um potencial enorme a desenvolver na área do turismo. E nós estamos imbuídos deste objetivo, de fazer os acessos necessários aos balneários, as ciclovias, as melhorias na orla marítima, quem sabe um Centro de Eventos. Temos que melhorar a atividade na baixa temporada, nosso Centro Histórico precisa ser revitalizado. Temos a parte continental com setor gastronômico, Serra do Mar, nossas cachoeiras. Uma revitalização do Museu do Mar. São vários desafios que nós precisamos enfrentar e vamos colocar uma equipe de primeira'', explica.

O prefeito eleito garante que fará um governo mais próximo do povo. ''Não adianta você se fechar e não permitir o acesso da população. Não ir ao encontro dela nas suas comunidades, sentir os problemas. É preciso fazer o trabalho que venha a satisfazer o cidadão.'' Além disso Godofredo acredita no potencial dos Conselhos Municipais. ''São instrumentos importantes que o governo tem para ouvir a população. Mas você tem que ser humilde. Ir lá e ouvir. Sem dúvida nenhuma é uma ferramenta para se saber das necessidades básicas da população'', expõe.

Quando questionado sobre a composição da Câmara de Vereadores, o novo prefeito é taxativo: ''Eu não tenho preocupação. Acho que são todos cidadãos que estão preocupados com a cidade. Então, independente de você ter uma maioria consolidada ou não, ou construir uma maioria na frente, isso não nos preocupa neste momento. O que vamos fazer é manter um diálogo com nossos vereadores para atendê-los e pedir que nossos projetos sigam os trâmites dentro da Câmara''. Ainda sobre o legislativo, Godofredo deixou transparecer que, se a discussão voltasse à tona, seria favorável ao aumento do número de vereadores na cidade. ''O que se repassa para a Câmara, independente do número de vereadores, é 6%, conforme determina a Constituição. Acredito que se tivéssemos mais vagas teríamos mais representatividade. Temos Vinte e poucos bairros e só nove vereadores. Temos regiões importantes que não têm representatividade. Mas com nove vereadores, também é possível fazer um bom trabalho'', revela.

Godo também não enxerga que haverá ''oposição por oposição''. Segundo ele, ''pode haver uma oposição de ideias, de projetos. Mas nós temos o projeto que foi aprovado pela população. E sempre que tiver alguma sugestão no sentido de melhor a nossa administração, sem dúvida nenhuma que nós vamos ouvir, sem aquele ranço político'', afirma.

Quanto ao secretariado, a população terá que esperar até depois do Natal para saber. ''Nós montamos uma equipe de transição. Não necessariamente quem está nessa equipe assumirá o secretariado. Há uma tendência nesse sentido. Mas a divulgação do secretariado irá ocorrer entre o Natal e o ano novo''.

Com o adiamento das eleições municipais deste ano por 42 dias, de outubro para novembro, várias datas do calendário eleitoral também sofreram alterações. Porém, a data de posse dos prefeitos eleitos, 1º de janeiro de 2021, permanece inalterada. A cerimônia deverá acontecer no Cine Teatro X de Novembro e bem restrita a presença de púbico, por conta da pandemia. A diplomação, por exemplo, prevista para 17 de dezembro, deverá ocorrer de forma virtual.

Para o governo que assume em São Francisco do Sul nesta data, Godofredo tem grandes esperanças. ''Eu tenho bastante confiança na equipe que estamos montando. Os desafios são muitos. Mas as pessoas que estarão conosco são competentes, são responsáveis e estão comprometidas com nosso Plano de Governo. Será um bom trabalho e a população, em um curto espaço de tempo, poderá ver as melhorias'', afirma Godofredo.



15372217003380.png

Correio Francisquense - Fone: (47) 9172-6939
Rua: Marcílio Dias, 425 sala 09 São Francisco do Sul - Santa Catarina

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados