logocf.png

Siga nossas redes sociais

      
Politica

Impresso: SFS elege Godofredo prefeito e renova 8 das 9 cadeiras na Câmara

A partir de 1º de janeiro a cidade estará sob novo comando. Eleição mostrou vontade por renovação

Uma eleição em meio a uma pandemia. Algo atípico para a grande maioria dos eleitores que não conviveram com comícios e grandes atos de campanha em 2020. Alguns, antes do pleito, defendiam que o mesmo nem deveria ter acontecido por conta do risco de contaminação do Covid-19. 

Não se sabe se por medo de tal contaminação, boa parte do eleitorado não compareceu às urnas. Em São Francisco do Sul, foram 9.984 abstenções, ou seja, 26,71% do eleitorado que deixou de votar. O número é um recorde histórico para o município que tinha uma média entre 14% e 16% de ausência do eleitorado.

A presença de pouco mais de 27 mil eleitores, com 10.666 votos a seu favor, foi suficiente para eleger Godofredo Gomes Moreira Filho, que depois de 24 anos fora da prefeitura volta a ocupar o posto mais alto do executivo municipal. A vitória também marca o retorno do MDB ao executivo depois de 12 anos.

Godo ou Godinho, fora vice-prefeito entre 1989 e 1992 e na gestão seguinte ocupou o cargo de prefeito, entre 1993 e 1996. Ainda disputou mais cinco eleições antes de voltar a prefeitura: 1998 (para Deputado Estadual) e 2004, 2008, 2012 e 2016 buscando o cargo de prefeito.

Godofredo retorna a prefeitura em 2021 ao lado de Serginho da Estiva, que durante a atual gestão foi Secretário de Obras. Serginho é membro do Sindicato dos Estivadores de São Francisco do Sul há 27 anos, onde já atuou como diretor financeiro e conselheiro fiscal.

A corrida eleitoral

Além de Godofredo, na disputa haviam outros cinco projetos políticos, agora derrotados, representados por: Gabriel Conorath (PP) com 9.703 votos, Dr. Jocenyr (Podemos) com 3.995 votos, Douglas Salvador (Patriota) 1.070 votos, Piazza (PT) com 328 votos e Ericksson Rosa (PRTB) com 96 votos.

A maior disputa do prefeito eleito se desenhava com Gabriel - que recebera o apoio do atual prefeito Renato Gama Lobo - e com Dr. Jocenyr. Os outros três candidatos corriam por fora e usavam todos os espaços disponíveis para conceder entrevistas e realizar debates, tentando arrebanhar alguns votos. Godofredo, Gabriel e Jocenyr chegaram a abrir mão de participar de alguns debates, confiantes que a busca dos votos pela militância seria suficiente.

A situação de pandemia fez com que o início de campanha fosse mais calmo do que as campanhas de eleições anteriores, com os candidatos optando por realizar visitas nos bairros e conversas com lideranças. Na reta final foi comum ver carreatas se encontrando, caminhadas dos candidatos e seus apoiadores cruzando aumentando a movimentação até o dia da votação.

A agonia da apuração

Diferente de outros anos, a totalização dos votos não foi realizada pelos Tribunais Regionais Eleitorais. Toda a informação coletada das mídias das urnas que chegavam no local de apuração era enviada para Brasília, para o Tribunal Superior Eleitoral, onde deveria ser realizada a totalização dos votos.

Até as 21h30 não havia ainda informação oficial. A agonia estava estampada naqueles que estavam no local de votação e faziam a soma dos boletins de urna, disponibilizados pelo Cartório Eleitoral, manualmente.

A Agência Brasil informou posteriormente que O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) alegou problemas técnicos na apuração do primeiro turno. Os dados da votação foram recebidos normalmente dos tribunais regionais eleitorais, mas a soma dos resultados foi "mais lenta que o previsto".

Com o problema resolvido, por volta de 22h15, o resultado oficial foi publicado confirmando a vitória de Godofredo e a eleição de 8 novos vereadores das 9 cadeiras disponíveis.

A nova Câmara

O apelo por renovação nas casas Legislativas não é recente. Desde as eleições de 2014, pelo menos, que muitas campanhas contra a reeleição de Deputados, Senadores e Vereadores são realizadas pelo Brasil a fora. Em São Francisco do Sul, a renovação foi acima da média, reelegendo apenas um vereador.

Dentre os 145 candidatos os nove vereadores que irão ocupar as vagas na Câmara a partir de 2021 são: Fernando Ledoux (PP) com 1.177 votos, Edson Luiz Duarte - Edinho da Casa Azul (PP) com 1.144 votos, Rangel Friolin (PP) com 863 votos, Edinilson Cardoso - Cafu (Cidadania) com 816 votos, Sidnei de Mira - Mira da Estiva (MDB) com 810 votos, Sérgio dos Santos - Sérgio Amaral (Cidadania) com 652 votos, Laurecir Fleming - Alemão da SB (MDB) com 523 votos, Leonardo de Camargo - Leo da Agroleo (Podemos) com 513 votos e Alan Vizoto (PL) com 462 votos.

Transição já começou

Desde a última quarta (25) que a equipe de transiça?o do novo Governo Municipal começou os seus trabalhos. Os nomes da equipe de transição deverão fazer parte dos primeiros escalões do mandato Godofredo. Nas reuniões realizadas entre o atual prefeito, Renato Gama Lobo, e Godofredo para definir o processo de transição. Renato fez questão de afirmar que a Prefeitura se encontra de portas abertas, segundo Godofredo.

Etapa fundamental para a próxima gestão, a transição permite que os eleitos consigam visualizar a atual situação da prefeitura em termos administrativos e financeiros. Pouco se pode fazer com relação a gastos e mudanças orçamentárias, uma vez que o orçamento de 2021 é definido ainda em 2020.

Nos próximos dias será? possível conhecer quais serão os nomes fortes do governo Godo.


Imagens


15372217003380.png

Correio Francisquense - Fone: (47) 9172-6939
Rua: Marcílio Dias, 425 sala 09 São Francisco do Sul - Santa Catarina

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados