Porto de Itapoá inaugura sua ampliação

PSDB e MDB de Araquari e São Francisco do Sul comentam sobre coligação para cargo a governador
9 de agosto de 2018
Moradora do Majorca que teve corpo parcialmente queimado morre na última quinta-feira
10 de agosto de 2018

Investimento de R$ 360 milhões amplia capacidade de movimentação para 1,2 milhão de TEUs/ano e gera mais de300 emprego

Atento a demanda nacional de infraestrutura portuária segura, ágil e eficiente, o Porto Itapoá, que começou a operar em 2011 no Norte de Santa Catarina, acaba de inaugurar as obras de sua primeira fase de expansão, dobrando a capacidade de movimentação para 1,2 milhão de TEUs/ano. As obras de ampliação incluíram 100 mil m² adicionais de pátio, 170 metros de píer e totalizaram investimento de R$ 360 milhões.

 “A expectativa é de que a capacidade instalada de 1,2 milhão de TEUs/ano seja completamente utilizada até o fim de 2019, período em que as novas vagas serão preenchidas”, destaca Cassio Schreiner, diretor presidente do terminal.

O evento, que ocorreu no dia 9/8, contou com a presença de mais de 500 pessoas e foi realizado já na nova área do pátio. Para Cassio a inauguração é um passo essencial para o crescimento do terminal, que terá mais uma fase de expansão. “No futuro, prevemos chegar a uma capacidade de 2 milhões de TEUs.”

Com a nova ampliação, o Porto Itapoá passa a ter 250 mil m2 de pátio, 800 metros de píer e conta com 6 portêineres, somando uma das maiores capacidades instaladas de movimentação de contêineres do Sul. Atua com cargas que têm como origem ou destino Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Paraguai.  Segundo levantamento da ANTAQ (Agência Nacional de Transportes Aquaviários), no primeiro quadrimestre de 2018, Itapoá foi o quinto terminal em movimentação de contêineres.

O Porto Itapoá também se destaca pelos índices de produtividade e agilidade. “Trabalhamos com um dos melhores índices de MPH (Movimentos Por Hora) do País, com recordes que chegam a mais de 150 MPH. Além disso, nossos indicadores de liberação de cargas também tem sido um dos mais ágeis dentre os portos brasileiros”, enfatiza o diretor presidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *