PSDB e MDB de Araquari e São Francisco do Sul comentam sobre coligação para cargo a governador

Mulheres celebram Dia Municipal de Combate à Violência Contra a Mulher em passeata
8 de agosto de 2018
Porto de Itapoá inaugura sua ampliação
10 de agosto de 2018

No último domingo (5), Paulo Bauer formalizou a decisão de desistir da disputa ao cargo de governador do Estado. Em uma manobra que surpreendeu o cenário político catarinense, o PSDB aceita a proposta do MDB em ocupar o cargo de vice-governador com Napoleão Bernardes. Assim, Mauro Mariani pela primeira vez concorre ao cargo como governador com mais de 150 municípios aliados.

O presidente da executiva do diretório MDB São Francisco do Sul, Jocenyr Maximiliano Scharmitzel, explica que o partido sai fortalecido com essa coligação. “Os dois nomes nunca concorreram ao governo do Estado, o governador, o Mauro, pelo MDB pela primeira vez e o vice, que o ex-prefeito de Blumenau, Napoleão Bernades, então é um nome novo, que contagia o partido”, conta. Ele fala também que dentro do partido MDB, Mariani é conhecido pela a trajetória, pois já foi presidente do MDB, deputado federal pelo partido e teve uma história como prefeito de Rio Negrinho. “E nesse caráter, é um nome novo que foge daqueles nomes das velhas famílias conhecidas de Santa Catarina”, afirma.

Jocenyr também estava presente na convenção partidária e disse que a coligação com o partido PSDB surgiu na última hora em relação as propostas. “Ele desejava o cargo de vice-governador e foi aceito pela executiva do partido”.

Para Clenilton Pereira (PSDB), prefeito de Araquari e presidente da Associação dos prefeitos e vices do PSDB de SC, a escolha foi a mais acertada. Para ele o município pode até dar opinião, mas interferir nas decisões da executiva não deve. A coligação de seu partido com o PMDB para governo do estado não vai prejudicar de forma alguma a continuidade da sua gestão. Segundo Clenilton, o município de Araquari tem obras tanto de recursos provenientes do deputado federal, agora candidato à governador, Mauro Mariani – obras de asfaltamento da estrada do Itapocú, como obras com recursos do Senador Paulo Bauer e deputado federal Marco Tebaldi, como a estrada do Rainha.

“Cada município tem a sua peculiaridade e Araquari não é diferente. Com certeza alguns não gostaram da coligação, mas a política é muito dinâmica e eleição municipal só em 2020. Precisamos pensar na cidade hoje. Já fomos do MDB e hoje somos adversários políticos. Com a eleição para governador teremos pessoas do partido da situação bem como da oposição no governo estadual trabalhando para o bem da cidade, não podemos deixar que questões partidárias interfira nesse processo. Para mim o que vale é trazer recursos e dividendos para o município e confio muito no Mauro Mariani e toda essa coligação Napoleão Bernardes, Paulo Bauer, Jorginho de Melo e Geraldo Alckimim ” comentou prefeito Clenilton.

Para Katia Regina Cardoso Silva, delegada do MDB e presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Araquari, quanto mais coligação, melhor. Vamos trabalhar junto quanto sindicato, e caberá os lideres administrarem as rivalidades, o que queremos é Mauro Mariani como governador.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *